G. Carvalho Advogados - O Mundo da Notícias sobre Aposentadoria, Desaposentação, Leis, Terceira Idade e Muito mais está aqui por você.

INSS: conheça as vantagens e os prejuízos da desaposentação

Perto de virar lei, a desaposentação, que permite ao aposentado trabalhar mais tempo para trocar seu benefício por outro mais vantajoso, pode favorecer ou prejudicar o segurado do INSS, dependendo de alguns fatores. Após a Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovar a proposta do senador Paulo Paim (PT-RS), na quarta-feira, especialistas apontam situações em que a desaposentação vale a pena.

De acordo com João Gilberto, advogado da Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio), a desaposentação é positiva quando a pessoa já se aposentou há mais de três anos.

Desaposentação, por enquanto, somente na Justiça

G. Carvalho  – Milhares de aposentados do INSS conseguiram uma vitória importante no início deste mês: a aprovação pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado do projeto que permite a troca do benefício por outro mais vantajoso, que considere o tempo de contribuição do período pós-aposentadoria para quem continua a trabalhar. Mas, quem quiser conquistar este benefício, ainda precisa recorrer à Justiça Federal, que já concedeu este direito à muita gente.

Benefícios: bom para os funcionários, melhor para as empresas

Vale transporte, vale alimentação, cesta básica, plano de saúde, plano odontológico, auxílio creche e participação nos lucros são alguns dos beneficios hoje oferecidos pelas empresas e garantidos aos trabalhadores de acordo com as leis trabalhistas.

Desaposentação, ótima para quem aposenta e continua a trabalhar

Com a desaposentação, que foi aprovado pelo Senado brasileiro, já é uma solicitação antiga dos brasileiros nos tribunais onde conseguiam judicialmente que aposentados renunciassem ao benefício antigo, para obtenção de novos valores superiores ao que recebiam antes, por ter continuado a trabalhar e contribuir depois da aposentadoria.

Tributaristas afirmam ser questão de Justiça

G. Carvalho – Temendo impacto nos cofres públicos, o Governo Federal está disposto a barrar a votação da chamada “desaposentadoria” -recálculo do benefício do segurado aposentado que volta ao mercado de trabalho. “O governo não está apoiando, é preciso deixar bem claro isso, nós não temos como apoiar essa medida pela repercussão que ela tem nos cofres da Previdência”, diz ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência.